orchidetelm:

Louis Garrel in La frontière de l’aube (2008), dir.Philippe Garrel
I’m in love with his hands
veinsssssss:

xx
"Há um pássaro azul no meu coração que quer sair, mas eu sou muito duro com ele. Eu digo, fica aí dentro, não vou deixar ninguém te ver. Há um pássaro azul no meu coração que quer sair, mas eu despejo whisky nele e inalo fumaça de cigarro. E as putas e os garçons dos bares e os funcionários da mercearia nunca saberão que ele está ali. Há um pássaro azul no meu coração que quer sair, mas eu sou muito duro com ele. Eu digo, fica quietinho, você quer me confundir? Quer estragar o meu trabalho? Quer arruinar as minhas vendas de livros na Europa? Há um pássaro azul no meu coração que quer sair, mas eu sou muito esperto, só o deixo sair às vezes, à noite quando todos estão dormindo. Eu digo, eu sei que você está aí, então não fique triste. Depois coloco-o de volta, mas ele canta baixinho aqui dentro, não o deixo morrer completamente, e dormimos juntos, assim, com o nosso pacto secreto. E isso é o suficiente para fazer um homem chorar, mas eu não choro, e você?"
Charles Bukowski 

posted 12 hours ago with 96 notes

"Quem nasce com coração? Coração tem que ser feito. Já tenho uma porção, me infernizando o peito. Com isso ninguém nasça. Coração é coisa rara, coisa que a gente acha. E é melhor encher a cara."
Paulo Leminski

posted 12 hours ago with 131 notes

"Sou o oposto
do verso
tu és brisa
eu, concreto."
Elisa Bartlett  (via quoteiros)

posted 12 hours ago with 1,651 notes

tragedya:

Sonunda, on yıllarımı pansiyon odalarında, park banklarında, berbat işlerde, berbat kadınlarla geçirdikten sonra, yazılarım biraz ilgi görmeye başladı, daha çok küçük dergilerde ve porno dergilerinde. Porno dergilerinin iyi bir çıkış olduğunu keşfettim: Her istediğini söyleyebiliyordun ve ne kadar açık söylersen o kadar iyiydi. Yalınlık ve özgürlük nihayet o parlak, yarık fotoğrafların arasındaydı.
Charles Bukowski - ” Pis Moruk İtiraf Ediyor ”